eKonomia

Gerir melhor o seu dinheiro

Cartão de crédito e compras online: Caixa IN da CGD

Eu cá nunca fui grande fã de cartões de crédito. A ideia de comprar algo sem ter o dinheiro necessário no momento, é algo que sempre me afligiu. Até a relativamente pouco tempo, toda as compras on-line que desejava efeituar, passavam pelo nosso querido sistema MB NET. Ferramenta excelente para quem não tem cartão de crédito e quer criar um cartão virtual a partir do seu cartão de débito. Esta solução funciona em imensas lojas on-line, fora e dentro do país. Porém, algumas lojas estrangeiras rejeitam o cartão virtual. O que podemos fazer para colmatar esta lacuna?

Grande apreciador e consumidor de livros, é com alguma frequência que encomendo livros a partir de lojas estrangeiras. Apesar da grande eficácia do nosso sistema MB NET, este é amiúde rejeitado pelas lojas on-line estrangeiras (Ex. da Amazon). Perante este impasse, restava-me apenas uma solução: por de lado as minhas alergias face ao sistema de crédito e obter um cartão. Após alguma ponderação, optei pelo Cartão Caixa IN da Caixa Geral de Depósitos.

cartão para comprar na internet

Vantagens do Cartão Caixa IN

  1. Não existe qualquer anuidade associada ao cartão.
  2. Um plafond mínimo no valor de 500 euros. (Valor baixo que não nos incita a gastar mais do que devemos).
  3. Tem até 42 dias para liquidar o valor em divida do seu cartão sem pagar juros.
  4. Bom cartão para quem não tenciona utilizar os juros e quer fazer compras on-line.

À primeira vista, parece que estamos limitados ao valor de 500 euros. Contudo, não é de todo o caso! Pouca gente sabe e poucos bancos irão informá-lo sobre isto. Irão sistematicamente dirigi-lo para um plafond maior, ou que opte por outro cartão de crédito. É a lei universal do “cada um puxa a brasa para a sua sardinha”.

Evite pagar juros

Eis o truque: transfira o valor que necessite da sua conta à ordem para o cartão de crédito. Exemplo: vai comprar dois bilhetes de avião no valor de 1000 euros. Como já tem um plafond de 500 euros, só precisará transferir os restantes 500. Entretanto, como tem receio de se esquecer de pagar o valor em dívida ao cartão e quer evitar pagar juros, opte por transferir directamente os 1000 euros para o cartão. Deste modo, previne qualquer esquecimento da sua parte e evitará pagar juros exorbitantes. Quando a anuidade é oferecida, os juros são por norma mais altos. Esteja especialmente atento a TAEG do seu cartão!

Como usufruir dos 42 dias para pagar o cartão e ficar isento de juros?

Como obter os 42 dias? Basta fazer a compra no dia seguinte à emissão do extrato bancário. Se o seu extrato for no dia 16 de setembro, faça a sua compra no dia 17.Deste modo, o extrato passa para o dia 30 do mês seguinte. Eis uma boa maneira de gerir as suas contas sem pagar juros!

 Consequências para quem não liquidar a dívida dentro do prazo estipulado

A TAEG deste cartão é de 19%. Ou seja, se fizer uma compra no valor de 1000 euros e não restituir o valor dentro do prazo, sujeita-se a dever ao seu banco os 1000 euros + 190 euros (19% da TAEG). O que é uma quantia bastante considerável!




Taxa de atraso de pagamento

Para além destes valores mencionados acima, ainda existem outros. Como é o caso da taxa de atraso de pagamento de 4,00% sobre o valor em dívida, com o limite mínimo de 12,00€ e o máximo de 150,00€. Ou seja, sempre que não pagar o valor em divida no cartão dentro do prazo, o valor mínimo de 12 euros é cobrado automaticamente.

Resumindo, se fizer uma compra de 100 euros que tinha que liquidar até ao dia 30 do mês seguinte, mas por qualquer motivo não consegue, essa operação terá o custo de: 100 euros + 12 euros de taxa de atraso + 19 euros da TAEG (19%). Ou seja, a operação terá o valor total de 131 euros.

Contudo, ainda existe outras taxas que devemos acrescentar pelo atraso de pagamento!

Imposto de Selo
É o caso do imposto de selo sobre o valor da compra de 0, 07 % mais o imposto de selo sobre os juros de pagamento de 4 %. Portanto, temos que acrescentar 70 cêntimos pela utilização do crédito + 76 cêntimos dos 4% dos 19 euros da TAEG. O que somando tudo, perfaz o valor de 131 euros + 1,46 euros = 132,46 euros. Como podem ver, um lapso, ou uma dificuldade de pagamento fora do tempo, pode sair muito caro!

O que deve saber quando entre em incumprimento
O primeiro ponto importante a saber é que o seu cartão de crédito está associado a sua conta à ordem. O que isto significa? Tomamos o exemplo duma compra no valor de 100 euros. Por qualquer motivo, não lhe foi possível liquidar o valor no prazo estipulado ou simplesmente esqueceu-se. O que faz o banco? (Atenção, falo aqui especificamente do caso da Caixa Geral de Depósitos, nem todos os bancos funcionam deste modo). A instituição financeira tentará debitar o valor mínimo de 25 euros da sua conta à ordem. Este método tem a vantagem de reduzir a sua dívida de imediato. Prático para os mais esquecidos, em que o valor dos juros incide apenas sobre os 75 euros em vez dos 100, reduzindo desta feita, os custos associados ao atraso de pagamento.

Ideia essencial a reter
Tente sempre liquidar o valor em dívida antes do prazo terminar. Organize-se, caso contrário poderá sair-lhe muito caro!

Nota Final
Aconselho vivamente ver a ficha de informação normalizada de cada cartão. Embora a informação pode ser um tanto confusa para quem não está habituado a lidar com os tecnicismos da banca, julgo que este texto contribuiu para os pontos essenciais a ter em conta.

Para aprofundar estas questões, pode sempre consultar os cadernos do Banco de Portugal: n.º 5, Central de Responsabilidades de Crédito e o n.º 6, Cartões Bancários na página:
Cadernos do Banco de Portugal

0 comentários para “Cartão de crédito e compras online: Caixa IN da CGD”

Deixar um comentário