eKonomia

Gerir melhor o seu dinheiro

Fazer compras às prestações compensa?

Pagamentos fraccionados

Fez uma compra através do seu cartão de crédito e não consegue liquidar o cartão no prazo estipulado?

Opte pelo sistema de pagamentos fracionados antes da emissão do extrato e reduze a sua TAEG de 4%! Numa compra no valor de 1000 euros, pode poupar muito mais do que 40 euros. De momento, este serviço é apenas providenciado pela Caixa Geral de Depósitos. Esperamos que outros bancos tomam esta iniciativa.

pagamento fracionado

Pagamentos fraccionados. O que é?

é uma linha de pagamentos que a CGD disponibiliza e permite pagar o seu cartão de crédito em suaves prestações mensais. Pode assim parcelar a sua dívida num período que pode ir de 6 a 48 meses consoante o valor. Para o prazo mínimo de pagamento em 6 meses, terá que ter um valor mínimo de compra no valor de 50 euros. A partir de uma compra de 250 euros, poderá parcelar a dívida em prestações mensais de 12, 18, 24, 36 ou 48 meses.

Uma história que podia ser a sua

Num belo dia de manhã, como todas as manhãs, dirige-se ao frigorífico para ir buscar alguma fruta fresca e o pacote de leite. Por sua grande surpresa, o leite azedou e a fruta não está assim tão fresca. Parece que o seu frigorífico avariou! Fiel companheiro por mais de 25 anos, este electrodoméstico está na fase terminal da sua vida. Ainda com alguma esperança, liga a um amigo que tem jeito para essas coisas. O seu diagnóstico é fatal: “Zé, o teu frigorífico pifou mesmo de vez! Ainda por cima, já não há peças para esse modelo”. Como você preze muito o seu leite pela manhã e uma boa melancia fresca, não perde tempo e decide comprar um frigorífico novo. Já deu a volta as lojas todas, e só lhe interessa um frigorífico da mesma marca que o seu anterior. Porém, o seu valor é de 500 euros. Sim! Embora o preço seja elevado, você tem uma relação de confiança com essa marca. Apesar de tudo, a vossa relação dura à mais tempo que o seu casamento! Ainda se informou para saber se tinham a modalidade de pagamento sem juros, mas não, só pagando a pronto mesmo!

No entanto, você precisa mesmo do frigorífico. Foi paixão a primeira vista e está fora de questão escolher outro! Contudo, não tem os 500 euros consigo e por grande azar, este electrodoméstico não está abrangido pelo sistema de pagamento sem juros.

Não tenho dinheiro para comprar. O que posso fazer?

Optar por um cartão de crédito. Dependendo da anuidade, a TAEG poderá variar entre os 16 e 19%. Por exemplo, o Cartão de crédito da CGD, Caixa Platina tem uma TAEG de 16%, mas a anuidade é de 95 euros! Tenha sempre os valores das anuidades em conta. Uma boa solução sem anuidade, é o cartão de crédito Caixa IN da CGD. É este que vamos utilizar como exemplo.

Voltamos ao exemplo do frigorífico. Ponderou sobre o valor que estaria disposto a pagar mensalmente e em quanto tempo deseja pagar o electrodoméstico. Decidiu-se por pagar em 12 prestações mensais.

Vamos às contas:

500€ / 12 = 41,60 € mensais  + 7,92 € dos 19% da TAEG + 0,71 € do 0,90 % de imposto de selo sobre os juros.  Somando o bolo todo, fica com uma prestação ao banco de 50,23 €.

Multiplicamos agora esse valor pelos dos 12 meses para sabermos o valor total do crédito. Obtemos a quantia total de 602,79 €. Em suma, o seu novo companheiro, ficou-lhe mais caro em 102,79 € do que se tivesse pago a pronto.

Nota: estes valores não variam muito independentemente do banco. Quer por estarem regularizados pelo Banco de Portugal por um lado, quer porque compreendem um fator de risco acrescido para o banco pelo outro. Dito isto, será muito difícil encontrar um cartão de crédito com uma TAEG inferior a 19% com uma anuidade reduzida.




Não consigo pagar as prestações. O que posso fazer?

Pagamentos flexíveis a sua medida: pagamentos fracionados

Próxima do prazo estipulado para liquidar a sua dívida mensal, apercebe-se que não tem dinheiro suficiente na conta para pagar a mensalidade ao banco. O que pode fazer? A primeira coisa a saber, é que tem 90 dias após a compra para direcionar a sua dívida para a linha dos pagamentos fracionados. A segunda coisa a saber, é que deve solicitar a linha dos pagamentos fracionados antes da emissão do extrato do cartão se quer usufruir dessa modalidade o quanto antes. Poderá fazê-lo via telefone ou através da plataforma on-line do seu banco. (No momento em que escrevo estas linhas, apenas a CGD tem esta modalidade).

Como já vimos anteriormente, com esta modalidade, poderá parcelar a sua dívida num valor mínimo de 50 euros pela duração mínima de 6 meses por um lado; ou a partir dos 250 euros, pela duração de 12, 18, 24, 36 e 48 meses por outro. Como o que lhe interessa mesmo é baixar a sua prestação, decidiu-se pelo pagamento em 24 meses. Vamos as contas:

Como já tinha efeituado o primeiro pagamento, fica a dever ao banco 602,79 €. – 50,23 € = 552,56 €. Ao ligar a sua instituição bancária, ou através da plataforma da internet e ao pedir a modalidade do pagamento fracionado, você reduz automaticamente a sua TAEG de 19% para 15 %! Vamos então actualizar as contas:

552,56 € / 24 meses = 23,02 €  + 3,45 € dos 15 % da TAEG + 0,31€ dos 0,90 % de imposto de selo sobre os juros. Ficamos assim com uma prestação mensal de 26,78 €.

26,78 € x 24 meses = 642,73€ de valor total.

Valor total em dívida de 642,73€

Subtraímos o valor – 552,56 € = 90,17€

Portanto, esta operação custou-lhe mais 90 €, mas ganhou o dobro do prazo e ficou praticamente com metade da prestação. Ufa! Ficou mais aliviado porque sabe que daqui para frente terá maior facilidade em pagar as prestações ao seu banco. Embora esta operação seja mais cara a longo prazo, não se esqueça que se livrou de pagar juros sobre o atrasado de pagamento. Esse valor tem sempre o custo mínimo de 12 € e pode ir até os 150 € consoante o valor em dívida. Portanto, jogue sempre pelo seguro, evite atrasar o pagamento alargando o prazo de reembolso!

É possível pedir de imediato o pagamento fracionado e baixar a TAEG logo no primeiro mês para os 15%?

Sim é. Mas como compreende, isso não é do interesse dos bancos. Esta modalidade existe para que possa, por um lado, libertar o plafond do seu cartão de crédito, e por outro, auxilia-lo para não ficar sobrecarregado em dívidas.

Vantagens do pagamento fracionado

  • Evite entrar em incumprimento com o seu banco
  • Permite reduzir a TAEG de 19% para 15%
  • Pode parcelar a sua dívida até 48 meses.
  • Liberta o plafond do seu cartão, e deste modo, pode reutilizá-lo.
  • Pode amortizar sem qualquer penalização.

Ideias essências a reter

Uma vantagem imediata: evitará entrar em incumprimento e pagará menos juros. Em vez dos habituais 19% passarão para 15%.

Embora o valor total a restituir ao banco seja mais alto, minimiza a possibilidade de entrar em incumprimento. O que poder-lhe-á sair muito mais caro. Tanto pelos juros de mora, como a possibilidade de lhe serem penhorados os bens em situações extremas.

Uma boa opção se já souber de antemão que não conseguirá pagar a divida no prazo estipulado.

0 comentários para “Fazer compras às prestações compensa?”

Deixar um comentário